sexta-feira, 29 de agosto de 2014

URGENTE - Pedido de Apoio - Carta Aberta em Defesa do Centrinho-USP (HRAC) // Open Letter In Defense of Centrinho-USP (Hospital For Treatment Of Craniofacial Anomalies)

Car@s, venho importuná-l@s com um assunto da mais urgente importância: a desvinculação do Centrinho (ou HOSPITAL DE REABILITAÇÃO DE ANOMALIAS CRANIOFACIAIS, HRAC) com relação à USP, votada na terça-feira. A legitimidade dessa decisão é questionada pelo DCE da USP, bem como pelo comando de greve da mesma Universidade.

O HRAC começou como uma portinha na FOB-USP nos anos 1960. Era, então, apenas centro de atenção a portadores de fissuras de lábio e palato (céu da boca). Até aspirina tomada no primeiro trimestre de gravidez pode produzi-las (na maioria dos casos, não há síndrome genética), e são problemas bastante comuns (1/650 nascimentos).

O hospital foi crescendo até, ser, hoje, uma estrutura enorme, inteiramente dedicada ao atendimento via SUS.

Eu cursei fonoaudiologia na FOB e tive a grata oportunidade de aprender muito com os profissionais do Centrinho. É quase inimaginável tal desvinculação, pois a grande maioria dos professores atua ali. Também, mal consigo transmitir-lhes minha aflição ao saber dessa decisão.
Para ter certa ideia deste afeto, imaginem como é estar em uma sala de espera repleta de crianças gravemente deformadas e/ou deficientes (às vezes, com deficiências múltiplas), e vê-las circular com seus prontuários retangulares azuis de porta em porta: do teste audiológico para a fonoterapia; daí para o otorrino; do otorrino para o psicólogo; do psicólogo para o pediatra; do pediatra para o ortodontista, do ortodontista para o grupo de pais; do grupo de pais para o pré-cirúrgico ou para a prótese etc. Quase todos os atendimentos são caros e absolutamente necessários para o desenvolvimento dessas crianças e sua qualidade de vida.


Gostaria muito de contar com o apoio de vocês para defender o Centrinho. Penso que uma carta assinada (majoritariamente, mas não exclusivamente) por professores de diversas universidades e profissionais de saúde pode ter certo peso. Então, compartilhem esse post com seus contatos, pois dia 02/09, ao que parece, o assunto será recolocado em pauta na USP.

Vejam e assinem  aqui a carta que escrevi. Ela também tem uma versão em inglês (sigam o link): https://docs.google.com/document/d/1cbpTFoPMS9y5w5IbAsJlJ6-JHJxuS1Mrd4YUlgyIeBI/edit

Facebook

Total de visualizações de página